Buscar
  • marianadiascadastr

Por que ser uma pessoa autorrealizada importa?


Para Abraham Maslow, conhecido pela pirâmide das necessidades humanas, autorrealização significava a tendência de uma pessoa de se realizar naquilo que ela é potencialmente.


Maslow realizou um trabalho a respeito de motivação humana que rendeu uma relação de características de pessoas autorrealizadas.


Em seu trabalho, verificou que aqueles que relataram mais características de autorrealização foram mais motivados pelo crescimento, exploração e amor pela humanidade do que pela satisfação de deficiências nas necessidades básicas.


Também foi capaz de registrar uma associação maior entre pessoas autorrealizadas e bem-estar, maior satisfação com a vida, autonomia, relações positivas, crescimento pessoal, autoceitação, domínio ambiental, propósito de vida eu experiências de auto transcendência, além de melhores resultados no trabalho e maior criatividade.


De acordo com Maslow, as pessoas autorrealizadoras evidenciam oito características:


  1. Eles experimentam plenamente, tornando-se absorvidos no momento.

  2. Eles fazem as escolhas difíceis, arriscando-se a sofrer na esperança de um novo crescimento e integração.

  3. Eles se aceitam, permitindo que até mesmo as partes negativas de si mesmos se expressem.

  4. Eles são honestos, assumindo a responsabilidade por suas escolhas.

  5. Eles prestam atenção às próprias reações e experiências, como informações importantes para a vida.

  6. Eles estão preocupados em desenvolver seus pontos fortes e potenciais.

  7. Eles têm experiências de pico ou momentos de percepção e visão transcendentais.

  8. Eles procuram identificar e desistir de suas defesas psicológicas.


(fonte: Sheldon, Kennon M .. Optimal Human Being (p. 8). Taylor e Francis)


Após uma revisão dos achados de Maslow para integrar seus achados com a teoria contemporânea a respeito de motivação humana, personalidade e bem-estar, Scott Barry Kaufman encontrou 10 características de pessoas autorrealizadas ao desenvolver uma escala que identifica se uma pessoa é autorrealizada. Transcrevi, a seguir, a descrição das 10 características feitas por Kaufman:


(fonte: Self-Actualizing People in the 21st Century: Integration With Contemporary Theory and Research on Personality and Well-Being - Journal of Humanistic Psychology)


1.Apreciação Contínua

Posso apreciar repetidas vezes, com frescor e ingenuidade, os bens básicos da vida, com admiração, prazer, admiração e até êxtase, por mais obsoletas que essas experiências possam ter se tornado para os outros.


Um pôr do sol parece tão bonito sempre que vejo um.


Frequentemente, sinto gratidão pelo que há de bom em minha vida, não importa quantas vezes o encontre.


2.Aceitação

Aceito todas as minhas facetas, incluindo minhas deficiências.


Aceito todas as minhas peculiaridades e desejos sem vergonha ou desculpas.


Tenho aceitação incondicional pelas pessoas e suas peculiaridades e desejos únicos.


3.Autenticidade

Posso manter minha dignidade e integridade mesmo em ambientes e situações indignas.


Posso permanecer fiel aos meus valores fundamentais, mesmo em ambientes que os desafiam.


Eu assumo a responsabilidade por minhas ações.


4.Equanimidade

Muitas vezes não me perturbo nem me incomodo com coisas que parecem incomodar a maioria das pessoas.


Sou relativamente estável diante de duros golpes, golpes, privações e frustrações.


Eu tendo a enfrentar os inevitáveis altos e baixos da vida com graça, aceitação e equanimidade.


5.Propósito

Sinto uma grande responsabilidade e dever de cumprir uma missão particular na vida.


Sinto como se tivesse uma tarefa importante a cumprir nesta vida.


Tenho um propósito na vida que ajudará o bem da humanidade.


6.Percepção Eficiente da Realidade

Frequentemente, tenho uma percepção clara da realidade.


Estou sempre tentando chegar à verdade real sobre as pessoas e a natureza.


Tento chegar o mais perto que posso da realidade do mundo.


7.Humanitarismo

Tenho uma profunda sensação de identificação com todos os seres humanos.


Sinto muita simpatia e carinho por todos os seres humanos.


Tenho um desejo genuíno de ajudar a raça humana.


8.Experiência de Pico

Muitas vezes tenho experiências em que sinto novos horizontes e possibilidades se abrindo para mim e para os outros.


Frequentemente, tenho experiências nas quais sinto uma profunda transcendência de minhas preocupações egoístas.


Muitas vezes tenho experiências em que me sinto um com todas as pessoas e coisas neste planeta.


9.Boa Intuição Moral

Confio em minhas decisões morais sem ter que deliberar muito sobre elas.


Tenho um forte senso de certo e errado em minha vida diária.


Eu posso reconhecer "bem no fundo" imediatamente quando fiz algo errado.


10.Espírito Criativo

Eu geralmente tenho um espírito criativo que atinge tudo o que faço.


Eu geralmente trago uma atitude criativa para todo o meu trabalho.


Frequentemente estou em contato com minha espontaneidade infantil.


Ao realizar os estudos para o desenvolvimento da Escala de Características da Autorrealização (CSAS do inglês Characteristics of Self-Actualization Scale), Kaufman pode concluir que:


  • A autorrealização não foi significativamente correlacionada com idade, educação, raça, etnia, GPA universitário ou renda infantil. Nenhuma diferença significativa de gênero foi encontrada na autorrealização.


  • Indivíduos autorrealizados são mais motivados pelo crescimento e exploração do que pela satisfação de deficiências nas necessidades básicas.


  • Autorrealização foi significativamente correlacionada com todos os resultados relacionados ao local de trabalho, incluindo nível de trabalho, classificações de desempenho no trabalho e satisfação no trabalho. A autorrealização permaneceu significativamente correlacionada com a satisfação no trabalho!


  • Autorrealização foi significativamente correlacionada com número de amigos próximos


  • Autorrealização foi fracamente relacionada com a presença de relacionamento amoroso na vida da pessoa, renda dos últimos 12 meses e histórico de diagnóstico de doença mental.


  • Autorrealização foi fortemente correlacionada com a satisfação (e não a mera ausência de privação) das 3 necessidades psicológicas básicas da Teoria da Autodeterminação de Ryan e Deci: autonomia, conexão e competência.


  • Autorrealização foi fortemente relacionada com o modelo de Ryff de bem-estar psicológico, que abrange: autoaceitação, relações positivas, crescimento pessoal, autonomia, domínio ambiental e propósito.


  • Maslow estava certo quando disse: “Peak-experiences as acute identity experiences”, que significa “Experiências de pico como experiências de identidade agudas”, uma vez que o estudo pôde constatar que pessoas autorrealizadas experimentam transcendência, com senso de unidade com a humanidade, mantendo uma forte identidade e senso de self.


  • Uma descoberta potencialmente promissora é a correlação pequena, porém, estatisticamente significativa, entre a autorrealização e o bom senso de humor.



O trabalho é um momento perfeito para dar espaço à autorrealização pois ali, você está muito envolvido no FAZER. Se você transformar seu trabalho em um espaço para empregar e desenvolver suas habilidades que fervem como potencial dentro de você, se realizará todos os dias, o que resultará em grande satisfação com sua vida.


Autorrealizar-se parece uma boa forma de viver, não é? Acredito que com essa leitura você já saiba a resposta para a pergunta “Por que ser uma pessoa autorrealizada importa?”, certo?


Ficou curiosa para saber se você é uma pessoa realizada? Caso positivo, você pode fazer o teste de Kaufman gratuitamente no endereço abaixo.


https://www.scottbarrykaufman.com/characteristics-of-self-actualization-scale/


13 visualizações0 comentário