Buscar
  • marianadiascadastr

O clube dos insatisfeitos

Atualizado: Fev 18


Para a grande maioria, por volta dos 17 anos os jovens precisam tomar uma das decisões mais importantes da vida:


O QUE FAZER PARA O RESTO DA VIDA.


Mas convenhamos: qual o nível de maturidade e conhecimento de vida de um jovem nesta fase da vida para tomar uma decisão como estas?

O sistema educacional em geral sequer oferece alguma forma de apoio e desenvolvimento especificamente com o objetivo de preparar estes jovens para tomar esse tipo de decisão.


É uma decisão que exige não apenas um conhecimento de mercado, das opções de curso superior a fazer, das melhores faculdades, etc. Mas também de um autoconhecimento sobre vocações, desejos, valores, empreendedorismo, inteligência emocional, e por aí vai.


Bom, é natural que, na vida adulta, encontremos muitos profissionais insatisfeitos com suas escolhas, com suas rotinas, questionando-se o tempo todo se deveriam estar onde estão fazendo o que fazem.


E não é surpresa vermos esse quadro de insatisfação evoluindo para quadros como depressão, ansiedade, crises nervosas, e outros impactos na saúde e bem-estar.


A grande questão é:


POR QUE AS PESSOAS, AO INVÉS DE MUDAR DE CARREIRA, MUDAR O CENÁRIO QUE VIVEM, CONTINUAM MANTENDO-SE NO MESMO LUGAR FAZENDO ALGO QUE GERA TANTA INSATISFAÇÃO?


O problema começa com o MEDO. A ideia de mudança gera o medo, o que é uma reação natural do nosso cérebro, cuja função primordial é identificar ameaças à nossa existência.


E diante do medo, as pessoas paralisam e não agem, entrando em um ciclo de frustração.


Muitos destes medos existem simplesmente porque estes profissionais não sabem COMO mudar, por onde começar, não sabem para onde ir, não conseguem definir qual seria a melhor carreira, que traria felicidade e remuneração.


Logo, quando o pensamento sobre mudar de carreira começa a rondar a mente, estes questionamentos imediatamente aparecem e, então, estas pessoas se colocam em um espaço de incerteza, que gera insegurança e medo. E então paralisam e ficam presas na situação de frustração atual, com um desejo de mudar rodeando o tempo todo.


Em resumo, o profissional se sente frustrado com o que tem hoje, pensa em mudar mas tem muitas dúvidas, a incerteza gera medo, ele paralisa e fica onde está. E o ciclo se fecha e a pessoa vive sua vida em um ciclo de insatisfação sempre sonhando com a felicidade profissional sem nunca chegar lá. É um ciclo fechado de frustração.


Portanto, para que você consiga caminhar na direção de uma mudança, o primeiro ponto que precisa de sua atenção é o medo.


ESTE É O PONTO EXATO POR ONDE DEVE COMEÇAR.


É imprescindível superar estes medos para que consiga sair do estado de paralização e dar o primeiro passo.


MAS COMO SUPERAR O MEDO?


Uma forma simples é trazer para a CONSCIÊNCIA os possíveis cenários e colocar a situação sob seu controle. Para isso, responda as perguntas abaixo:


  1. Entenda o que de fato está te assustando. Crie consciência de cada um dos seus medos. Do que você tem medo? Escreva.

  2. E se esse cenário do qual tem medo acontecer, o que de pior vai acontecer com você? Como você poderia resolver isso caso aconteça? Pense em todas as possíveis soluções.

  3. E se esse cenário não acontecer, o que de melhor vai acontecer com você? Como seria sua vida neste melhor cenário? Crie um cenário positivo que cause um forte impacto emocional em você. O impacto emocional positivo é importante.

  4. Pense no medo de novo, agora sabendo o que fazer caso seu medo se realize, e pense no que vai acontecer de melhor com forte impacto emocional positivo. Como ficou a força desse medo? Diminuiu bastante?


Portanto, se você quer mudar de carreira mas se sente absolutamente inseguro, comece primeiro criando consciência sobre seus medos para tirar a força de cada um deles. Isso vai te dar a autoconfiança que precisa para dar os próximos passos.


9 visualizações0 comentário